Análise socioeconômica da produção familiar periurbana do município de Dom Pedrito-RS: um estudo preliminar da produção orgânica de alface

Autores

  • Osmar Manoel Nunes Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)
  • Shirley Grazieli da Silva Nascimento Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) http://orcid.org/0000-0001-6888-9967
  • Mariana Rockenbach de Ávila Embrapa Clima Temperado http://orcid.org/0000-0001-6278-7513
  • Luciellen de Lourdes Silveira Vieira Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)
  • Criziane Flores Pamplona Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Palavras-chave:

Agricultura periurbana, Agricultura familiar, Alface orgânica, Análise socioeconômica

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise socioeconômica de um produtor familiar periurbano de alface orgânica no município de Dom Pedrito-RS. O universo de estudo compreende duas hortas de um agricultor familiar periurbano, considerado um dos principais produtores nesta modalidade no município. Uma horta está localizada no Rincão da Figura e a outra no Bairro São Gregório. Metodologicamente utilizou-se das técnicas de estudo de caso para imergir no universo estudado. Foi realizada uma entrevista em profundidade com o agricultor pesquisado. Através das imersões a campo buscou-se compreender detalhes sobre a forma de organização do agricultor, da produção e da família. As visitas foram realizadas in loco nas duas hortas estudadas. Os dados foram analisados através das técnicas de Análise textual de Discurso. Destaca-se que a produção é realizada exclusivamente com mão de obra familiar e com mínima utilização de insumos químicos, caracterizando um dos passos de transição para produção orgânica. A comercialização ocorre na Feira Municipal, nas sextas-feiras na praça central, e através do fornecimento para mais três comércios da cidade (mercadinhos). Pode-se concluir Conclui-se que, embora exista uma concorrência considerada forte na comercialização de alface pelas grandes redes distribuidoras, constata-se que é rentável produzi-las e comercializá-las, constituindo assim, uma alternativa de fonte de renda e geração de emprego na agricultura familiar, bem como a produção periurbana auxilia na transformação dos espaços desocupados em espaços produtivos.

Biografia do Autor

Osmar Manoel Nunes, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Doutor em Desenvolvimento Regional. Professor na UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa. E-mail: osmarmanuelnunes@yahoo.com.

Shirley Grazieli da Silva Nascimento, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Doutora em Sistemas de Produção Agrícola Familiar. Professora na UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa. E-mail: nascimento.shy@gmail.com. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-6888-9967.

Mariana Rockenbach de Ávila, Embrapa Clima Temperado

Doutora em Zootecnia. Pesquisadora colaboradora na Embrapa Clima Temperado. E-mail: mariana.avila@colaborador.embrapa.br. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-6278-7513.

Luciellen de Lourdes Silveira Vieira, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Graduada em Tecnologia do Agronegócio pela UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa. E-mail: silveirvieira@gmail.com.

Criziane Flores Pamplona, Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)

Graduada em Tecnologia do Agronegócio pela UNIPAMPA – Universidade Federal do Pampa. E-mail: crizianepamplona@gmail.com.

Referências

ALTEMBURG, S. G. N.; BEZERRA, A. J. A.; SCHWENGBER, J. E. Percepção Ambiental e Agricultura Familiar em Rede de Referência: uma análise sobre práticas agroecológicas e qualidade de vida. 1.ed. Saarbrücken, Deutschland: Novas Edições Acadêmicas, 2015. 150p.

AMARO, G. B.; da SILVA, D. M.; MARINHO, A. G.; NASCIMENTO, W. M. Recomendações técnicas para o cultivo de hortaliças em agricultura familiar. Brasília, DF: Embrapa Hortaliças, 2007. (Embrapa Hortaliças. Circular Técnica, 47). 16p.

ARAÚJO, C. R. L; MARQUES, D. C. Manual para elaboração e normalização de trabalhos acadêmicos: Conforme Normas da ABNT. 3. ed. Bagé: Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA, 2013. 107p.

AZEVEDO, F. F. D.; PERXACS, H.; ALIÓ, M. À. Dimensão social da agricultura urbana e periurbana. Mercator, Fortaleza, v.19, p.1-17, 2020.

CALDEIRA, C.; PARRÉ, J. L. Diversificação agropecuária e desenvolvimento rural no bioma cerrado. Revista Americana de Empreendedorismo e Inovação, v. 2, n. 1, p. 344-359, 2020.

CARVALHO, J. E. D.; ZANELLA, F.; MOTA, J. H.; LIMA, A. L. D. S. Cobertura morta do solo no cultivo de alface cv. Regina 2000, em Ji-Paraná/RO. Ciência e Agrotecnologia, v. 29, n. 5, p. 935-939, 2005.

COSTA DELGADO, G.; BERGAMASCO, S. M. P. P. Agricultura familiar brasileira: desafios e perspectivas de futuro. Brasília: Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, 2017. 474p.

DE ARRUDA SARON, F.; NETO, C. de C. N.; HESPANHOL, A. N. As dificuldades de implementação dos programas de apoio à agricultura familiar no Brasil. Boletim de Geografia, v. 35, n. 1, p. 1-16, 2017.

DIAS, J. A. B. Produção de plantas medicinais e agricultura urbana. Horticultura Brasileira, v. 18, p. 140-143, 2000.

DOS ANJOS, F. S.; BECKER, C. Agricultura familiar e mercados institucionais: o desenvolvimento como liberdade. Revista Econômica do Nordeste, v. 45, n. 5, p. 107-118, 2014.

DREBES, L. M.; SPANEVELLO, R. M. Cooperativas agropecuárias e o desafio da sucessão na agricultura familiar. HOLOS, v. 2, p. 360-374, 2017.

EMPRESA DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL/ASSOCIAÇÃO SULINA DE CRÉDITO E ASSISTÊNCIA RURAL – EMATER/ASCAR. Dom Pedrito. Endereço: Rua Júlio de Castilhos, n° 930. Dados obtidos em: 12/05/2016.

FEDERAÇÃO DE ECONOMIA E ESTATÍSTICA. Indicadores Econômicos – Lavouras. 2015. Disponível em: http://feedados.fee.tche.br/feedados/#!pesquisa=0. Acesso em: 01 jun. 2016.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5.ed. São Paulo: Atlas. 192p.

GRUPO CULTIVAR. Dados sobre a produção brasileira de Alface. São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.grupocultivar.com.br/noticias/alface-e-a-folhosa-mais-consumidano-brasil. Acesso em: 22 mai. 2016.

GUANZIROLI, C. E.; VINCHON, K. Agricultura familiar nas regiões serrana, norte e noroeste fluminense: determinantes do processo de geração de renda. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 57, n. 3, p. 353-367, 2019.

GUEDES, A. A. A.; DE CARVALHO, D. M. Dificuldades e gargalos de acesso ao PRONAF b em Garanhuns-PE. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 13, n. 3, 2017.

IBGE. Agricultura Familiar no Brasil e Censo Agropecuário/2006. 2006. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatística/economia/agropecuária/censoagro/agrifamiliar. Acesso em: 23 mai. 2016.

KOEFENDER, J.; SCHOFFEL, A.; MANFIO, C. E.; GOLLE, D. P.; SILVA, A. N.; HORN, R. C. Consorciação entre alface e cebola em diferentes espaçamentos. Horticultura Brasileira, v. 34, n. 4, 580-583, 2016.

MAIA, J. F; NASCIMENTO, S. G. S.; HANKE, D. Análise da gestão das atividades desenvolvidas na agricultura familiar. 1.ed. Saarbrücken, Deutschland: Novas Edições Acadêmicas. 2019. 100p.

MAIA, J. F.; NASCIMENTO, S. G. S; HANKE, D. Desafios logísticos na produção agrícola familiar em Dom Pedrito–RS, Brasil: um estudo de casos múltiplos. Revista Eletrônica Competências Digitais para Agricultura Familiar, Tupã, v. 5, n. 2, p. 178-198, 2019.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia Científica 6.ed. São Paulo: Atlas, 2011. 13p.

MATTE, A.; MACHADO, J. A. D. Tomada de decisão e a sucessão na agricultura familiar no sul do Brasil. Revista de Estudos Sociais, v. 18, n. 37, p. 130-151, 2016.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL (MDS). Institucional. Brasília, 2014. Disponível em: www.mds.gov.br. Acesso em: 05 de jul. 2016.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C. Análise textual discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. 3. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2016. 264p.

MOUGEOT, L. Urban agriculture: Definition, Presence, Potentials and Risks, and Policy Challenges. 1.ed. Havana, Cuba: International Development Research Centre, 1999. 12p.

NASCIMENTO, S. G.; ALMANSA, K. de. S.; HANKE, D.; ÁVILA, M. R. de.; MAIA, J. F.; DA SILVA, F. N. Plantas Alimentícias Não Convencionais: um estudo sobre a possibilidade de inserção na merenda escolar. Revista de Ciências Agrárias, v. 42, n.4, p. 1086-1095, 2019.

NASCIMENTO, S. G.; MANCILHA, V. E.; HANKE, D., BECKER, C.; DE ÁVILA, M. R. Diversificação produtiva como estratégia de apoio à segurança alimentar e nutricional entre os agricultores familiares na campanha gaúcha. Cultura Agronômica: Revista de Ciências Agronômicas, v. 28, n. 1, p. 82-96, 2019a.

NASCIMENTO, S. G.; DE MORAES, C. J.; HANKE, D.; ÁVILA, M.; NUNES, O. Plantas alimentícias não convencionais e agricultura familiar: Revista Científica Agropampa, v. 2, n. 2, 2019b.

ORSINI, F. O. et al. Agricultura urbana no mundo em desenvolvimento: uma revisão. Agronomy for Sustainable Development, Les Ulis, v. 33, n. 4, p. 695–720, 2013.

PENSAMENTO VERDE. Você sabe o que é agricultura urbana ou periurbana? 2017. Disponível em: http://www.pensamentoverde.com.br/meio-ambiente/voce-sabe-o-que-e-agricultura-urbana-ou-periurbana/. Acesso em: 12 set. 2017.

BRASIL. Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11326.htm. Acesso em: 10 jul. 2017.

SANTOS, C. E. Anuário brasileiro de hortaliças. Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz, 2015. 68 p.

SANTOS, M.; MACHADO, M. C. M. Agricultura Urbana e Periurbana: Segurança Alimentar e Nutricional, comportamento alimentar e transformações sociais em uma horta comunitária. Segurança Alimentar e Nutricional, v. 27, n. 1, p. 1-20, 2020.

SILVA, L. F.; DE BARROS, R. P.; PINHEIRO, R. A.; DA SILVA, J. E.; DOS SANTOS CABRAL, M. J.; DE LIMA, J. S. Agroecologia e horta escolar como ferramentas de educação ambiental e produção de alimentos naturais. Diversitas Journal, v. 5, n. 1, p. 27-33, 2020.

SOUZA FERNANDES, R.; DA SILVA, A. M.; FALCÃO, R. P. A pluriatividade como fator de geração de renda para a agricultura familiar de córrego primavera, Rio Bananal, Espírito Santo, Brasil. Extensão Rural, v. 25, n. 2, p. 52-72, 2018.

SILVA, B. do. N.; NETO, H. de. S. L.; GUIMARÃES, M. de. A.; MAGALHÃES, P. R.; MESQUITA, R. O. Astronomia agrícola influencia os aspectos produtivos e fisiológicos da alface? Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer – Goiânia, v.13, n. 24; p. 112-119, 2016.

WANDERLEY, M. de N. B. Raízes históricas do campesinato brasileiro. In: ENCONTRO ANUAL DAS ANPOCS, 20, Caxambu, MG, 1996. Anais… ANPOCS, 1996. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/leaa/files/2014/06/Texto-5.pdf&gt. Acesso em: 20 de jul. de 2020.

Publicado

2022-01-03

Edição

Seção

Artigo