Sistemas de Informação como ferramenta de apoio à diversificação rural

Luciano Lizzoni, Aldi Feiden, Armin Feiden

Resumo


A agricultura familiar é reconhecida pelo desenvolvimento rural, pois há possibilidade de crescimento de forma sustentável, e diversificar suas atividades pode prolongar sua existência e ampliar os princípios da sustentabilidade. Contudo, este setor necessita de ferramentas em Sistemas de Informação (SI) para auxiliar na tomada de decisão. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é compreender os motivos que inibem a diversificação rural e analisar as ferramentas em SI disponíveis no mercado para este fim. Para isto, foi aplicado um questionário a vinte agricultores familiares do Oeste Paranaense, com abordagem quantitativa, e realizada uma pesquisa bibliográfica e documental sobre SI do setor rural, a qual teve como amostragem o Gerenpec e o Planagri. Os resultados apontam que os agricultores familiares possuem dificuldades no planejamento financeiro de uma nova atividade rural e pouco conhecimento sobre pessoas ou entidades que oferecem este serviço. Ainda, todos possuem acesso à Internet e buscam aprimorar seu conhecimento no setor rural. Quanto aos SI disponíveis, ambos estão desatualizados, não possuem mobilidade e facilidade de uso. Conclui-se que a agricultura familiar está desprovida de Sistemas de Informação para auxiliar na diversificação rural, justo em tempos que a Internet promove agilidade ao acesso da informação. Inserido nesta ótica, este trabalho apresenta dados que contribuem com pesquisadores do setor rural e da Tecnologia da Informação, além de contribuir para o desenvolvimento rural sustentável por meio de auxílio ao agricultor familiar.


Palavras-chave


Agricultura Familiar; Desenvolvimento Rural Sustentável; Inovações Tecnológicas.

Referências


AIAF. Agricultura familiar: por um sistema alimentar sustentável. Acessado em 15/10/2014. Disponível em: http://www.aiaf2014.gov.br/sitemda/sites/site_aiaf/files/argumentos_e_dados_af_no_ mundo_-_aiaf_2014.pdf.

BATALHA, M. O. Gestão agroindustrial: GEPAI: Grupo de estudos e pesquisas agroindustriais. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Análise multidimensional da sustentabilidade: uma proposta metodológica a partir da agroecologia. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v. 3, n. 3, jul./set. 2002.

CASTELLS, M. A sociedade em rede – a era da informação: economia, sociedade e cultura.9 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006. v. 1.

CEPAL; FAL; IICA. Perspectivas de la agricultura y del desarrollo rural em las Américas: una mirada hacia América Latina y el Caribe. Acessado em 10/10/2014. Disponível em: http://repiica.iica.int/DOCS/B3249E/B3249E.PDF.

CONTADOR, J. C. Modelo para aumentar a competitividade industrial. São Paulo: Edgarf-Blücher, 1996.

ELLIS, F. Rural livelihoods and diversity in developing countries. Oxford: Oxford University Press, 2000.

EMBRAPA. Gerenpec: um parceiro para planejar sua fazenda. Embrapa Gado de Corte. Acessado em 16/08/2016. Disponível em: http://cloud.cnpgc.embrapa.br/gerenpec.

EPAGRI. Softwares de gestão aplicados à agricultura. Epagri Governo de Santa Catarina. Acessado em 16/08/2016. Disponível em: http://www.epagri.sc.gov.br/?page_id=2771.

FAO. Agricultura familiar. Acessado em 20/10/2014. Disponível em: http://www.fao.org/family-farming-2014/pt/.

FRANCO, A. Além da renda: a pobreza brasileira como insuficiência de desenvolvimento. Brasília: Millennium, 2002.

GUANZIROLI, C.; ROMEIRO, A.; BUAINAIN, A. M.; DI SABBATO, A; BITTENCOURT, G. Agricultura familiar e reforma agrária no século XXI. Rio de Janeiro: Garamond, 2001.

GUZMÁN, E. S.. Origem, evolução e perspectivas do desenvolvimento sustentável. In: ALMEIDA, J.; NAVARRO, Z. (orgs.) Reconstruindo a agricultura: idéias e ideais na perspectiva de um desenvolvimento rural sustentável. Porto Alegre: Editora da Universidade - UFRGS, 1998.

IAP. Módulos fiscais do município do estado do Paraná. Governo do Paraná. Acessado em 15/07/2016. Disponível em: http://www.iap.pr.gov.br/pagina-1328.html.

IBGE. Censo agropecuário 2006: resultados preliminares. IBGE, 2006.

KAGEYAMA, A. A. Desenvolvimento rural: conceitos e aplicações ao caso brasileiro. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.

LAUDON, K.; LAUDON, J.. Sistemas de informação gerenciais. 9. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

MENDES, C. I. C.; OLIVEIRA, D. R. M. S.; SANTOS, A. R. Estudo do mercado brasileiro de software para o agronegócio. Campinas: Embrapa Informática Agropecuária, 2011.

OLIVEIRA, D. P. R. Sistemas de Informações Gerenciais: estratégias, táticas e operacionais. São Paulo: Atlas, 2005.

PERONDI, M. A.; SCHNEIDER, S. Diversificação agrícola e não agrícola da agricultura familiar. In: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. (Org.). Os atores do Desenvolvimento Rural: perspectivas teóricas e práticas sociais. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011.

RATHMANN, R.; HOFF, D. N.; SANTOS, O. I. B.; PADULA, A. D. Diversificação produtiva e as possibilidades de desenvolvimento: um estudo da fruticultura na região da Campanha no RS. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 46, n. 2, p. 325-354, abr./jun. 2008.

SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI: desenvolvimento e meio ambiente. São Paulo: Studio Nobel, 1993.

SANTOS, G. J.; MARION, J. C.; SEGATTI, S. Administração de custos na agropecuária. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SCHNEIDER, S. Rural development through rural livelihood diversification: an overview of Brazilian experience. In: International Conference Dynamics of Rural Transformations in Emerging Economies. 2010. p. 14-16.

SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. (Org.). Os atores do desenvolvimento rural: perspectivas teóricas e práticas sociais. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011.

SORDI, J. O.; MEIRELES, M. Administração de sistemas de informação: uma abordagem interativa. São Paulo: Saraiva, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Apresentação | Template para submissão de trabalhos | Expediente | Foco e Escopo | Políticas de Seção | Política de Acesso Livre | Política de Privacidade | Processo de Avaliação pelos Pares | Periodicidade | Declaração de Direito Autoral | Diretrizes para Autores | Normas para Publicação | Submissões Online | Corpo Editorial | Contato | Patrocínio da revista | Mapa do Portal