Planejamento e custos na produção da agricultura familiar: o caso do Projeto de Assentamento Itaubal

José Pantoja Vaz

Resumo


O estudo destinou-se a mostrar que a falta de planejamento estratégico e de custos na produção da agricultura familiar no Projeto de Assentamento Itaubal, no município de Itaubal, no estado do Amapá, Brasil, ameaça a sua extinção. Para tanto se realizou uma pesquisa para a compreensão da situação atual, para indicar linhas de ação para elaboração desses planejamentos. O trabalho teve início com o levantamento socioeconômico dos assentados, análise de cenários através da matriz (SWOT), que permitiu apurar a situação atual e a posição estratégica de competitividade das propriedades. Foi realizado também o levantamento dos sistemas de uso da terra e suas composições existentes, evidenciando suas formas de uso. A caracterização dos agricultores em termos de idade e gênero apontou que da amostra de 52 entrevistados, 34,62% são mulheres e 65,38% são homens, que são os responsáveis pelo lote. Apresenta a contextualização da agricultura familiar e suas implicações de futuro. Aborda também a gestão das propriedades. Expõe a metodologia utilizada, mostrando que foram feitas entrevistas estruturadas e semiestruturadas com aplicação de formulários e observação participante. E conclui propondo linhas de ação, para balizar a construção de um planejamento estratégico e gerencial, baseado nas dimensões ecológica, social, econômica, cultural, política, de gestão e gerencial.

Palavras-chave


Agricultura Familiar; Planejamento Estratégico; Custos de Produção

Referências


ALDAY, H. E. C. Gestão empresarial. Ed. Fae School. Curitiba: Associação Franciscana de Ensino Bom Jesus, 2002.

ALENCAR, J. F. de. Utilização do Ciclo PDCA para análise de não conformidades em um processo logístico. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia da produção) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2008.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às Ciências Sociais. 9. ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2015.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). Brasília, DF: SAF, 2006.

BRUNI, A. L.; FAMA, R. Gestão de custos e formação de preços. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

CHIAVENATO, I.; SAPIRO, A. Planejamento estratégico. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

CHIAVENATO, I. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 4. ed. São Paulo: Manole, 2014.

DEMING, W. E. Qualidade: a revolução da administração. Rio de Janeiro: Marques Saraiva, 2000.

GRISA, C.; SCHNEIDER, S. Políticas públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GUERREIRO, R. Estruturação de sistemas de custos para a gestão da rentabilidade. São paulo: Atlas, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Agropecuário 2006. IBGE, Rio de Janeiro-RJ, 2006. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/50/agro_2006_agricultura_familiar.pdf. Acesso em: 21 abr. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Agropecuário 2017 – Resultados Preliminares. IBGE, Rio de Janeiro-RJ 2017a. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/censo-agropecuario/censo-agropecuario-2017. Acesso em: 21 abr. 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA (INCRA – FAO). Novo retrato da agricultura familiar: o Brasil redescoberto. Brasília, DF: INCRA/FAO, 2000.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA (INCRA). Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária: AMAPÁ-RB. Brasília, DF, 2017.

MACHADO, S. S. Gestão da Qualidade. Inhumas: IFG; Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2012.

MANENTI, K. F.; RITTA, C. O.; GIASSI, D.; GUIMARÃES, M. L. F.; CITTADIN, A.; YAMAGUCHI, C. K. Gestão de custos e a competitividade na agricultura familiar: estudo de caso numa propriedade de arroz em Jacinto Machado, Santa Catarina. In: SEMINÁRIO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS, 4., 2014, Criciúma. Anais […]. Criciúma: Universidade do Extremo Sul Catarinense, 2014. Tema: Desenvolvimento Socioeconômico: uma abordagem interdisciplinar. Disponível em: http://periodicos.unesc.net/seminariocsa/article/viewFile/1472/1394. Acesso em: 23 ago. 2019.

MARTINS, E. Contabilidade de custos. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MENDES, J. T. G. Recursos de produção. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

MILANI, C. Teorias do capital social e desenvolvimento local: lições a partir da experiência de Pintadas (Bahia, Brasil). In: MILANI, C. Capital social, participação política e desenvolvimento local: atores da sociedade civil e políticas de desenvolvimento local na Bahia. Salvador: Escola de Administração da UFBA (NPGA/NEPOL/PDGS), 2005.

PEINADO, J.; GRAEMIL, A. R. Administração da produção: operações industriais e serviços. Curitiba: UnicenP, 2007.

RURAP-INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ. Relatório de Atividades da Sede Local de Itaubal. Cidade: Editora, 2018.

SANTANA, A. C. Elementos de economia, agronegócio e desenvolvimento local. Belém: GTZ; TUD; UFRA, 2005.

SILVA, R. B. L. Diversidade, uso e manejo de quintais agroflorestais no distrito do carvão, Mazagão-AP, Brasil. 2010. Tese (Doutorado em Ciências: Socioambiental) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2010.

SEGOVIA, J. F. O. Dimensão da agricultura familiar e periurbana no Estado do Amapá: desafios para o abastecimento frente a urbanização. 2011. Tese (Doutorado em Ciências Socioambiental) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011.

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL (SENAR). Curso técnico em agronegócio: administração rural da Rede e-Tec Brasil. SENAR, 2015.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução: Daniel Grassi. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Apresentação | Template para submissão de trabalhos | Expediente | Foco e Escopo | Políticas de Seção | Política de Acesso Livre | Política de Privacidade | Processo de Avaliação pelos Pares | Periodicidade | Declaração de Direito Autoral | Diretrizes para Autores | Normas para Publicação | Submissões Online | Corpo Editorial | Contato | Patrocínio da revista | Mapa do Portal